Deep Blue

Rotina sem filho

1 comentário

A vida não veio com manual de instruções. Há certas coisas com as quais não nos ensinaram a lidar quando éramos crianças. Por exemplo, ninguém contou como superar uma frustração. Não estou falando daquele tipo de frustração que gira em torno de algo como, “caramba, comeram meu pote de Nutella!”, e sim aquele tipo de frustração causada pela ausência das pessoas que você queria que estivessem por perto e não estão mais, como por exemplo, morte, ruptura de um relacionamento, uma amizade, ou então, seu filho mudar-se duas semanas antes de completar dez anos. Claro que isso é só um exemplo. Afinal, chegar em casa e não encontrar seu filho de quase dez anos não é algo que acontece por aí todos os dias. Só de vez em quando. E se a vida te escolheu para passar por isso, o azar é seu. É uma loteria. Por que não te escolheram para ganhar vinte milhões de reais? Escolheram que seu filho não more mais com você aos dez anos. Lide com isso. Afinal, a vida adulta é cheia de coisa chata mesmo. Contas a pagar, problemas, aceitar que as pessoas se afastem, então lide também com o fato que seu filho escolheu não morar mais com você. Tem que ser mais fácil do que ligar para a central do seu cartão Visa e pedirem para parcelar sua fatura em cinquenta vezes porque naquele mês você ficou “alegrinha” e resolveu chutar o pau da barraca.

O fato é que virei chorona de metrô. É assim agora. Entro no metrô, coloco os óculos de sol e venho chorando até o trabalho. Chego na escola com o rímel no queixo. Coisa fina. E então digo bom dia, pego minha programação do dia e lembro que mais uma vez, nem tempo de almoçar com ele, eu vou ter. Respiro fundo e penso, “aonde vou buscar tanta força?” Olho no calendário e vejo o número de aulas que eu tenho para preparar. Depois eu penso na minha vida estranha.

Anúncios

Autor: R.

Buscando viver melhor comigo mesma e com o mundo que me cerca. Procurando compreender qual é a melhor forma de viver, praticando o desapego, tornando o espírito leve e perseguindo a felicidade através da GRATIDÃO, nos dias ensolarados e nos dias cinzentos - meu desafio para a vida. Sempre gostei de escrever. Desde 2002, tive diversos blogs criados e deletados, mas como Fênix ressurge das cinzas, espero que cada novo blog seja definitivo. Esse é um blog sobre tudo que faz parte do meu Universo.

Um pensamento sobre “Rotina sem filho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s