Deep Blue


Deixe um comentário

Compramos um Zoológico e fim de férias

Nada melhor para uma pessoa semicinéfila como eu, do que fechar o último dia de férias com um filminho-família no cinema. Procuramos então na Internet o cinema onde estava em cartaz o filme que a minha mãe tanto queria ver. O filme originou-se do livro de Benjamin Mee. Geralmente prefiro ler o livro antes de ver o filme, mas dessa vez resolvi abrir uma exceção. E não me arrependi. O filme é realmente muito bonito. Conta a história de um pai de família viúvo que, ainda bastante abalado com a morte da esposa, e com dois filhos para criar, resolve fazer barulho e revolucionar a vida de todos, comprando um zoológico afastado da cidade. É claro que a partir disso surgem desafios financeiros, administrativos e emocionais, que incluem aprender a lidar com o filho adolescente em período de luto, abrir o coração para novas amizades, novos horizontes e uma realidade completamente diferente. A história toca nesses pontos e em outros que cutucam o coração dos amantes dos bichos, como por exemplo, qual é a decisão menos egoísta a se tomar em relação ao tigre que está gravemente doente? Um filme bonito que diverte, emociona e nos faz lembrar de algo muito difícil: mesmo em momentos de intensa dor, a vida deve continuar.

Anúncios